10 julho, 2017

Não é como as xícaras do Chapeleiro Maluco


Em Alice no País das Maravilhas, mais especificamente no capítulo "um chá maluco", o Chapeleiro explica que o tempo parou de fazer tick tack e que é hora do chá para sempre. A Alice, aquela abelhuda curiosa, o questionou sobre o que acontece depois que já deram a volta inteira na mesa, pois as xícaras lá do começo deveriam estar obrigatoriamente sejas, não é?

Bom, eu vou deixar esse mistério no ar, mas a questão é que eu comecei a pensar nisso e em tudo o que estava acontecendo na minha vida nos últimos dias. Como alguns devem saber, eu ingressei numa universidade, o que foi um tanto quanto gratificante... no início. Depois de quase dois meses estudando e tentando me adaptar com a ideia, percebi que não era pra mim, e eu não estou falando só do curso com o qual não me identifiquei. Eu fiquei umas três semanas pensando naquilo, de que aquele não era o meu lugar, mas ao mesmo tempo eu pensava que seria mais fácil ficar com aquela vaga, naquele curso. 

Num dia eu peguei minha edição de guerra de Alice e comecei a folheá-la. Depois de ler essa passagem que citei no início, percebi que a vida não é como a mesa de chá, as travessas de bolo e as xícaras do Chapeleiro. Não dá pra gente entrar no modo automático e, quando chegar em um determinado ponto, esperar que esteja tudo resolvido. Mas era exatamente nesse modo automático e comodo que eu estava entrando. Na minha cabeça, uma hora as coisas iam se acertar, mas eu não estava tomando atitudes que fariam as coisas acontecerem do modo como eu imagino. Eu estava apenas trocando de lugar, aceitando mais um xícara de chá sem nem ao menos escolher o sabor, se queria com leite ou a quantidade açúcar!

A minha muiteza estava se perdendo, pois eu sou a que mais prega para que as pessoas persigam seus sonhos. Lá, naquele curso, eu sentia meu sonho se distanciando cada vez mais.

Eu não sei se porque a zootecnia não é para mim, ou se ainda não tenho maturidade o suficiente para estar numa faculdade, mas a grande verdade é que eu não me sinto indo para lugar nenhum quando estou sentada numa sala de aula tentando absorver informações. Se eu continuasse nesse curso, provavelmente iria me tornar mais uma pessoa frustrada e infeliz, se perguntando se tudo poderia ter sido diferente se eu tivesse optado por um sabor de chá diferente lá no passado. Não, não, não! Eu não quero isso pra mim!

Eu prefiro me arrepender das coisas que fiz a me arrepender do que não fiz. Estou pronta para voltar ao início da grande mesa do chá da tarde, fazer escolhas diferentes. Talvez eu esteja indo para o lugar errado, mas acredito que o universo vai me encaminhar para o que eu devo fazer. Por ora, quero uma xícara de chá de morango bem doce, por favor.

22 comentários :

  1. Que texto incrível. Fico feliz que tenha recuperado sua essência, pois muitos a perde ao entrar numa faculdade e começar a viver no automático. Se não é pra você, sai fora, toma sua xícara de chá - eu quero - e depois vai batalhar por algo que realmente a faça feliz. O mundo é grande, a vida é curta. Com certeza no caminho pela vida você vai encontrar a sua estrada e vai ser muito feliz.

    Te desejo sorte!
    beijos!
    www.memorizeis.tk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, amora, e obrigada por tudo <3 (ps: um dia ainda tomamos chá juntas, hehe!)

      Excluir
  2. Nossa, que profundo o seu texto. Uns 2 meses atrás eu estava me sentindo assim também e estava pronta para largar tudo e desistir da faculdade mas, quando eu fui para fazê-lo não consegui. Tem algo dentro de mim que diz que eu devo ir até o final. Que bom que você conseguiu ver logo que não era isso que queria, pois, quanto mais o tempo vai passando, mais difícil fica.

    No mais, te desejo boa sorte. :)

    O Mundo de Eulália

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, se é o curso que você gosta e se você realmente se imagina naquilo, desistir não é a solução; desistir seria aceitar o caminho mais fácil. O mais importante é que você se sinta bem e feliz, e nunca comprometa a você mesmo (estou falando principalmente da sua saúde mental!) no processo :)

      Excluir
  3. Que texto amor ♥ e é muito verdade isso, a gente tem de correr atrás do que quer, seguir ao máximo nossos sonhos e vontades, pra depois não ficarmos com o "e se..." na cabeça.

    blogdaumzoom.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, lindinha <3

      Excluir
  4. Linda a reflexão que você fez Luana. E eu acho que está fazendo a melhor decisão, afinal nós ainda somos muito jovens, temos tempo de arriscar e precisamos fazer isso agora para descobrir o que queremos. E se pensarmos que queremos algo, ficar naquilo por um tempo e depois mudar de ideia, tudo bem também. Eu vou começar Design Visual agora em agosto e gosto bastante do curso, pretendo trabalhar com isso mas sinceramente, não para o resto da minha vida.
    Essa coisa de fazer faculdade e trabalhar sempre com uma coisa me assusta de uma forma que ninguém entende :/
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, fofinha! Ooh, e sim, também me assusta muito a ideia de cursar algo e ter que ficar naquilo o resto da vida. Primeiro que eu não nasci pra ficar presa em algo por muito tempo (não sou só eu que acho isso, quem me conhece também diz...). Segundo que é muito errado ~pra mim~ a gente ter que escolher tão cedo o que queremos o.O

      Fico feliz em saber que você gosta do curso que escolheu, e NÃO, você não é obrigada a fazer isso ~para sempre! :)

      Excluir
  5. Oi Luh, tudo bem? Acredito que tudo na vida tem um momento certo de acontecer. As vezes pode ser falta de maturidade, as vezes estamos num lugar e deveríamos estar em outro, porém o mais importante é seguir nosso coração, seguir aquilo que amamos e nos faz feliz. Troquei de curso 3 vezes e somente agora me encontrei. Se tivesse seguido em frente no outro talvez fosse mais feliz, mais rica, ou sabe-se lá o que teria acontecido. Não penso muito nisso. Prefiro pensar que hoje sou feliz com a escolha que fiz. Você também vai descobrir o que te faz feliz. Vai descobrir o que faz seus olhos brilharem é só esperar mais um pouco e ouvir seu coração. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Érika, minha lindinha, muito obrigada por esses conselhos! Seu comentário deixou meu coração mais quentinho <3

      Excluir
  6. Entrar no modo automático é uma coisa bem perigosa. Também entrei num curso e quase no fim do primeiro semestre eu já estava saturada. Entrei pro segundo e já nas primeiras aulas eu já sabia que não ia aguentar ouvir um monte de baboseira todo dia. Acho que aguentei por tanto tempo que peguei nojo haha
    Fico muito feliz que tu tenha percebido isso logo, e espero que descubra teu novo caminho mais rápido ainda. E que consiga lutar por esse sonho até conseguir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já me sinto suficientemente exausta desse curso. Sinto que, quando vou para a aulas, estou jogando minhas horas fora. Espero que o universo tenha te encaminhado para o caminho certo... e que ele me encaminhe também :)

      Excluir
  7. Lendo o seu post me lembrou muito a minha época de vestibular. Eu prestei vestibular para cursos da área de exatas dos quais não eram para mim, que eu realmente não queria ou que eram completamente diferentes do que eu imaginava. Eu me encontrei no design, na artes. <3 Jamais deixe de lutar pelo o que você ama, e é bem isso que você falou: melhor se arrepender pelo que fez pelo o que não fez! Assim adquirimos experiências em nossas vidas e temos histórias para contar :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que você tenha conseguido se encontrar, fofinha. Por ora, eu tenho uma vaga noção do que quero, mas ainda preciso me descobrir :)

      Excluir
  8. Eu acredito que não devemos persistir em coisas que nos fazem e o problema é quando não conseguimos enxergar o que é. Que bom que você conseguiu descobrir o que te deixava assim. Te desejo sorte na busca para descobrir o que te faz bem e o que quer.

    ResponderExcluir
  9. QUE TEXTO MAIS AMORZINHO!!!
    Amei como escreve, amei a comparação que fez da sua vida com a história!
    Amei a reflexão sobre nos acomodarmos achando que tudo vai mudar "sozinho"
    As coisas só mudam se nós fizermos com que elas mudem! Parabéns <3

    ResponderExcluir
  10. Que bonito seu texto Luana!
    Eu já passei por esta época de vestibular e de escolher profissão, mas me lembro do quanto é tensa, principalmente se descobrimos que aquele curso não é o que nos fará felizes e realizados. E mudar, por mais que seja assustador no início, é necessário.
    Espero que você encontre o seu caminho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo apoio, amora <3

      Excluir
  11. Os teus textos são únicos, Lu! Quanto sentimento <3

    Detesto quando as coisas ficam no automático, fico com essa sensação de que não sou em quem está decidindo aquilo - porque realmente não é. E também sempre fico com aquela pressão de que não quero desapontar ninguém, mas ai eu acabo desapontando a mim mesma. É complicado.
    Mas, teu texto me inspirou bastante, afinal, não podemos perder nossa muiteza <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Dani! *-*

      Olha, sobre seu comentário, eu fui aprendendo com o tempo que e temos que pensar na gente antes de mais nada. Para algumas pessoas (eu!) é difícil, mas é necessário para ter uma vida mais feliz :)

      Excluir

Recadinho: clique em "notifique-me" para descobrir qual foi minha resposta ao seu comentário, e para que possamos conversar melhor ;)