Meu planner para 2019 - A Quimera


Minha cabeça entra em parafuso só de lembrar que estamos chegando ao final de 2018. Esse ano foi bom e foi ruim pra mim. Até chegar a época das eleições estava tudo bem, mas nesses últimos três meses eu andei devastada, tanto que na última semana eu quase não tirei fotos, quase não li, não apareci por aqui e nem no canal.

Tenho uma teoria que todas as pessoas do mundo tem uma quantidade de energia para ser gasta ao longo de cada ano e, quando vai chegando essa época de fim de ano, a energia se esgota. Falo isso não só de mim, mas num geral por conta de quem está ao meu redor. Sim, eu, você, todos estamos cansados mentalmente! Mas, contudo, entretanto, todo ano novo eu me disponho a fazer com que o ano seja bom, produtivo, que eu viva experiências das quais eu vá me orgulhar.

2019: nova jornada, novas experiÊncias


Bom, no post de hoje eu vou mostrar o primeiro passo que eu dei para tentar fazer de 2019 um ano bom: meu planner! Pois bem, eu vou tentar usar planner de novo (repararam que tudo aqui está baseado no "tentar"? haha). Usei por um tempo esse ano, mas não deu certo e acho que isso se deu pelo fato de o meu antigo planner ser muito grande, e eu ficava frustrada porque não conseguia completá-lo.

O planner que escolhi foi o d'A Quimera, uma loja linda, mágica e totalmente mística criada pela Beatriz Paludetto. Eu fiquei sabendo desse planner graças a um vídeo que a Beatriz fez para anunciá-lo. Não comprei na primeira remessa, mas sim na segunda, pois ainda não tinha certeza se usaria ou não esse método de organização.


Quando ele  chegou eu fiquei doida. Literalmente. Me apaixonei pelo planner, ficava olhando pra ele e queria começar a usar na mesma hora. Como vocês podem ver na foto acima, eu já comecei a estilizar com esses adesivos que também são da loja, pois, algumas semanas antes, chegou aqui um pacote com um caderno, marcadores, um pôster e um saquinho de adesivos, todos d'A Quimera, pois a Beatriz havia me mandado mensagem no instagram dizendo que me enviaria algumas coisinhas da loja. Não preciso nem dizer que fiquei imensamente feliz, né? ♡


A Beatriz conta que pensou nesse planner como sendo um objeto para ajudar a todos nessa nova jornada que será 2019, tanto que a temática do planner é toda de viagem, desde a capa com um mapa e uma bússola, até as ilustrações que encontramos dentro dele. Ah, mas apesar das ilustrações, ele é todo em preto e branco e bem clean, o que é ótimo, pois assim dá para cada um decorar do jeito que gosta.


mês do meu aniversário



não vejo a hora de começar a completar essas páginas!


A QUIMERA


A Quimera é uma loja incrível. Logo logo vai ter uma linha nova de cadernos chamada Merlia. Ainda dá tempo de comprar planner (em promoção) aqui antes do ano acabar. Ah, e obrigada pelo caderno lindo da Moonchild, Beatriz! Vai ser meu Grimório novo. instagram | facebook | grupo no facebook


Que método de organização vocês vão usar nesse novo ano? Quais seus planos? Estão animados? 2019 vai ser show!

Isso é tudo, pessoal! Rainha Vermelha, 

Book Haul (november 2018)


Novembro não foi um mês com um saldo muito grande de livros, o que de certa forma é bom, afinal eu estou com muitos livros não lidos aqui na estante hehe. Ah, e também tem o detalhe de que foi o mês em que recebi o (meu) melhor livro de 2018, então no final eu poderia ter recebido apenas ele que eu estaria saltitando de felicidade da mesma forma se estivesse com uma pilha gigante de novos livros! Inclusive, acho que é melhor começarmos logo o post falando dele...


Mapa dos Dias (Ransom Riggs): esse é, de longe, o livro que eu mais queria ler esse ano. Comprei na pré-venda e, mesmo tendo demorado mais do que deveria para ser entregue, ele chegou direitinho junto com o brinde que é esse relógio da foto. O marcador eu ganhei da Kammy. A edição está maravilhosa assim como todas as outras da série da Srta. Peregrine ♡

Mesmo não tendo falado tanto desse livro por aí, eu sinto como se tivesse, pois foi tão intenso pra mim haha. Quer dizer, eu já havia lido antes mesmo de ter o físico em mãos, e tive várias discussões comigo mesma sobre ele, então, na minha cabeça, parece que eu já dissequei-o inteiro. Faz sentido?!


Dance of Thieves (Mary E. Pearson): um dos mais novos belos lançamentos da DarkSide Books, é uma extensão do universo de Crônicas de Amor e Ódio (leia a resenha de The Kiss of Deception aqui). Mesmo não tendo terminado de ler a primeira trilogia, fiquei imensamente curiosa sobre a história desse aqui. Foi muito legal a Caveira ter me mandado, e ainda dentro desse saquinho vermelho lindinho.

Eu disse que não li os livros "anteriores", mas essa não é uma condição para ler e entender Dance of Thieves, pois vi no instagram pessoas que também não leram os outros e estão adorando. Ah, e a edição está lindíssima! 


Graça e Fúria (Tracy Banghart): novamente digo que é muito doido receber livros um tanto aleatórios da Companhia das Letras, embora seja igualmente maravilhoso hehe. A princípio Graça e Fúria me deixou um pouco confusa por ter uma "capa dupla", mas eu logo comecei a ler e a confusão passou.

Sinceramente, achei uma mistura de A Seleção com O Conto da Aia, mas muito mais infantilizado que os dois. Eu uso para medir se um livro é muito adolescente ou não a velocidade com que as coisas acontecem e as descrições que são feitas. Nesse aqui as coisas passam muito rápido e, sinceramente, não gosto disso, assim como não gosto de enrolação. Prefiro quando tudo é bem regrado.

Logo logo devo trazer resenha dele aqui para o blog. Ainda não cheguei nem na metade, mas a leitura vai sair... algum dia.


O Homem de Areia (E. T. A. Hoffmann): aparentemente esse é o thriller que eu precisava ter na estante. Mesmo não tendo começado a ler ainda e nem sabendo exatamente do que se trata, ele me chamou atenção justamente por causa do gênero e dos capítulos curtos (amo!). Além dos comentários positivos que ando vendo, uma coisa curiosa é que o livro foi escrito por um casal que adotam o pseudônimo que vai capa.


Animais Fantásticos e Onde Habitam (J.K. Rowling): acabei conseguindo trocar dois livros no sebo por essa coisinha fofa da foto. Confesso que eu só me apressei a consegui-lo por causa de Animais Fantásticos - Os Crimes de Grindelwald. Não me arrependendo de ter ido atrás dele, mas o mesmo não pode ser dito de todo o esforço que fiz para conseguir ir ver o filme na pré-estreia hehe. Esse jornalzinho que resolvi incluir na foto foi distribuído lá no cinema.


Como eu disse lá no começo do post, sem muitos livros, ou seja, um post curtinho. Já conhecem ou leram alguns dos títulos citados?

Isso é tudo, pessoal! Rainha Vermelha, 

SOMOS TODOS LOUCOS AQUI

Resenha em Conjunto #4 | A Vida não me Assusta e A Garota que Bebeu a Lua

A Vida Não me Assusta: Você tem medo de quê? Cachorros bravos, cobras, sapos, dragões soltando fogo? A Vida Não me Assusta é um pequeno livro de arte para crianças valentes, que enfrentam fantasmas e meninos brigões da escola com a cabeça erguida. É até difícil não se apaixonar por este livro.   
Publicado originalmente há 25 anos, e até então inédito no Brasil, A Vida Não me Assusta reúne os talentos da poeta e ativista Maya Angelou e do artista gráfico Jean-Michel Basquiat. Dois artistas com histórias de vida sofridas e infâncias problemáticas, mas que nunca se deixaram intimidar. Não importa qual obstáculo apareça no caminho, você sempre pode encontrar forças para superá-lo. 
Esse é o segundo lançamento do Caveirinha, o selo infantil da DarkSide Books. A vida não me assusta segue a mesma qualidade de O fantástico Alfabeto Lovecraft: capa dura, bordas arredondadas para não machucar as crianças e um texto de fácil compreensão... quer dizer, na verdade, é um poema.

Mesmo sendo um livro curto e direcionado a crianças, Maya Angelou cria um texto de fácil compreensão e que pode inspirar qualquer idade. A vida não me assusta nos recorda da coragem que existe dentro de cada um de nós! O mundo pode parecer um lugar horrível e assustar, e esse livrinho é um lembrete de que nós conseguimos passar por tudo. Todo mundo é corajoso à sua maneira.

Ah, e as ilustrações de Jean Michael Basquiat são outro ponto à parte: são um tanto abstratas, e combinam perfeitamente com o tom levemente sombrio e divertido que o livro (e a editora até hehe) trás. Eu amo esse dinossauro da capa ♡

A Garota que Bebeu a Lua: Todo ano o povo do Protetorado deixa um bebê como oferenda para a Bruxa que vive na floresta, na esperança de que o sacrifício a impeça de aterrorizar sua pequena cidade protegida pelos muros e pela Torre das Irmãs da Guarda. Mas, Xan, a Bruxa na floresta, ao contrário do que eles acreditam, é bondosa. Ela vive em paz com um Monstro do Pântano muito inteligente e um Dragão Perfeitamente Minúsculo.  
Todo ano ela resgata o bebê deixado pelos Anciãos e o leva em segurança para uma família adotiva em uma das Cidades Livres do outro lado da floresta. Durante a longa viagem, quando a comida acaba, Xan alimenta os bebês com luz estelar. Em uma dessas ocasiões ela acidentalmente oferece a um deles a luz do luar, dotando a menininha de uma magia extraordinária.  

A bruxa então decide criar a menina “embruxada”, a quem chama de Luna. Conforme o aniversário de treze anos da menina se aproxima, sua magia começa a aflorar – e pode colocar em perigo a própria Luna e todos à sua volta.  
Esse livro é especial para mim por duas razões: primeiro que foi um presente da Rebeca do blog Papel Papel. Ela me enviou alguns dias depois de ter me marcado numa tag no instagram dizendo que A Garota que Bebeu a Lua a fazia se lembrar de mim. Segundo que a autora é a mesma de um dos meus livros preferidos da infância: O Filho da Feiticeira (saudades!).

O que dizer desse tesouro? A premissa por si entrega uma história diferente de tudo que já li, mesmo com os elementos clássicos de contos de fadas. Mas ao longo da leitura percebemos que tudo vai muito além da Luna; são vários arcos que no fim se reúnem num propósito. Fala sobre amor, família, coragem e tristeza, tudo isso de uma forma tão romanceada e poética que é impossível não desejar estar lá, vivendo tudo aquilo! Os personagens também são tão fofos e cativantes (me apaixonei pelo Dragão Perfeitamente Minúsculo).

A edição, mesmo sendo simples, de brochura, está muito bem feitinha. Todo mundo que viu a capa e leu a sinopse disse que a história tem tudo a ver comigo também hehe.

Quais foram os últimos livros que vocês leram? Gostaram das duas indicações do post?

Isso é tudo, pessoal! Rainha Vermelha, 

SOMOS TODOS LOUCOS AQUI