About


Sou um ser em constante mudança. Não me considero facilmente manipulável; eu só tenho a mente aberta o suficiente para aceitar as opiniões e escolhas das pessoas. Gosto de diferenças e gosto de mudanças. Acredito que por apreciar tantos a excentricidade de cada um foi que resolvi cursar psicologia.
Quando acordei hoje de manhã eu sabia quem eu era, mas acho que já mudei muitas vezes desde então. (Alice no País das Maravilhas)

Uma das minhas histórias favoritas desde que eu tinha 4 anos é Alice no País das Maravilhas. É uma das obras (tanto literária, quanto cinematográfica) que mais influenciam na minha vida, na minha imaginação fértil demais, nas minhas fotos e nos meus sonhos. Nunca fiz uma análise sobre isso, mas acho que eu tenho algum tipo de obsessão anormal pelo País das Maravilhas; penso todos os dias como seria tudo muito melhor se eu pudesse ir para lá de vez, não só nos sonhos.
Sim, você é louca, louquinha. Mas vou lhe contar um segredo: as melhores pessoas são assim! (Alice no País das Maravilhas)

Em 2017 eu me tornei uma potterhead assumida. Minha casa em Hogwarts é a Grifinória, e, hoje, eu me orgulho muito disso. Existem muitos tipos de coragem; por enquanto ainda não precisei enfrentar um basilísco ou bruxo das trevas, mas faço uso dessa coragem todos os dias, seja para enfrentar os monstros que existem dentro da minha cabeça, ou assumir que eu sou o que sou, independente do que os outros pensam. Mas se for pra lutar numa Guerra Bruxa a gente luta também!
...Quem sabe sua morada é a Grifinória, casa onde habitam os corações indômitos. Ousadia e sangue-frio e nobreza destacam os alunos da Grifinória dos demais. (Harry Potter e a Pedra Filosofal)

Sempre fui solitária. Por conta de algumas coisas que aconteceram numa fase péssima da minha vida, essa minha solidão aumentou. Não sei se posso chamar de solidão, já que eu me sinto muito bem sozinha. Eu gosto de ir ao cinema sozinha, andar de ônibus sozinha, desenhar e ouvir música sozinha, pensar sozinha e decidir sozinha. Eu culparia alguns fantasmas do passado por isso, mas acho que esse é um ponto positivo em mim. Geralmente eu uso os livros como escape, tanto que alguns dos meus melhores amigos são personagens de papel.


Me considero um ser que tem, literalmente, dois lados (e isso não é muito normal, nem aqui, nem no reino intraterreno). Ao mesmo tempo que eu preciso de tranquilidade, também preciso de loucura. Ao mesmo tempo que a vida pode ser imaculada e tranquila, ela também pode ser um playground insano... e eu quero experimentar os dois lados! Me vejo como um balão preso por uma âncora; a âncora me puxa para a realidade, mas o ar que tem dentro do balão me incita a voar cada vez mais alto. 

Ainda não consegui equilibrar minhas duas metades, e também conheci poucas pessoas que gostaram das duas. Acho que essa é uma razão pelo qual que nunca me envolvi amorosamente com alguém. Eu quero entender um pouco as coisas que tem dentro de mim, para só depois compartilhar com outra pessoa.
Uma metade transbordando de obscura curiosidade e um apetite voraz por tudo o que é insano. Mas a outra metade é sonhadora e leve, cheia de coragem e lealdade. (Atrás do Espelho)

Sou atraída pelo bizarro e pelo estranho. Gosto de filmes de terror, histórias fantásticas com um toque de horror, coisas peculiares. Meus sonhos são sempre inusitados e esquisitos, de vez em quando assustadores; na maioria das vezes, eu só me lembro de fragmentos, mas gosto de tentar trazer esses lapsos de memória para a minha realidade, só pra tentar separar o que é realmente real da imaginação (quase nunca consigo).

Acho que a magia que rege a minha vida está baseada em três coisas: o estranho, os detalhes e a imaginação. As pessoas acreditam que magia está associada a coisas sobrenaturais e surrealistas, mas a verdade é que elas só precisam aprender a prestar atenção no que realmente é importante e mágico e a colocar energias positivas naquilo que realmente desejam.
Aqueles que não acreditam em mágica nunca a encontrarão. (Roald Dohl)

Pra terminar, quero dizer que eu criei esse blog pra tentar me sentir mais aceita, tentar encontrar um lugar nesse mundo onde eu me sinta eu, já que é nele que eu passo a maior parte do tempo. Se eu disser alguma coisa em algum post que deixou vocês intrigados ou assustados... não precisam ter medo. Apesar de a loucura fazer parte do meu legado (sou a Rainha Vermelha, ora bolas!), minha intenção não é assustar ninguém, só entreter mesmo (exceto se aquela pessoa fizer alguma coisa ruim comigo ou for grossa... daí eu vou gostar muito de assustá-la).