agora eu quero ir.


Minha psicóloga me disse que, caso acabasse, eu não precisava me sentir culpada. Que todos estão vulneráveis a se machucar quando entram em um relacionamento. E eu não me sinto tão culpada. Eu sei que tentei dar o máximo de mim enquanto durou. Eu tentei. Mas eu sinto muito, de toda forma. Sinto muito de verdade. Você foi a pessoa que eu mais deixei chegar perto nesse nível. E as coisas estavam bem. Bem... e poderiam continuar assim. Continuar bem. Mas bem não era o suficiente para mim. Isso estava me sufocando aos poucos. Mas eu juro que não fingi em nenhum momento. Foi tudo de verdade. Os sorrisos, os momentos juntos, as lágrimas. Eu me permiti sentir. Antes, eu simplesmente afastava as pessoas antes que elas pudessem parar na porta de entrada. E você não apenas parou, mas tocou a campainha, entrou, fez uma bagunça na sala de estar e ficou. Ficou por um tempo. E durante esse tempo, todos os dias, eu me perguntava como seria te deixar ficar para sempre. É meio idiota para algumas pessoas e, novamente voltando para algo que a minha psicóloga disse, talvez eu não precisasse dar tanto peso a isso. Na vida a gente conhece pessoas, elas são importantes, ficam por um tempo, e depois se vão. Às vezes sem ressentimentos ou grandes conflitos. Mas eu não conseguiria deixar as coisas assim. Durante muito tempo eu esperei que alguém chegasse, e muito provavelmente eu fui idealizando isso como é nos livros que eu leio. Algo que não fosse apenas "bom". Que fosse leve e tranquilo, como um quadro. Mas que também fosse intenso, como uma playground insano. E quando eu percebi que o que nós tínhamos não era tudo isso pra mim, e que talvez eu não quisesse estar num relacionamento, fosse com você ou com qualquer pessoa, é como se tudo que eu ia guardando bem no fundo desde o começo viesse a tona. E eu soube quando tomei a decisão. E eu sabia que seria doloroso, porque términos geralmente são. A gente se acostuma: as mensagens de "bom dia" e aos "tudo bem?". E no dia seguinte eu sabia que ficaria triste quando olhasse para o celular e não visse isso; eu sentiria um bolo se formando na minha garganta. Mas a decisão já estava tomada. E eu dei o salto de fé. E por mais que eu tenha ficado triste, de certa forma eu me sinto bem também. E eu sinto muito se você não se sente assim; se você sente que perdeu. O que me faz ficar bem por agora é voltar a sentir aquilo que eu sempre senti: a sensação de esperar por alguém que vá me deixar extasiada e deslumbrada. E é provável que eu fique sentindo isso por meses, e até por anos porque talvez eu não encontre na vida real algo dessa forma. Só que mesmo sendo solitário e às vezes doloroso, e por vezes desejar ter algo que seja somente bom, só para eu sentir que tenho alguém do meu lado (isso é errado, eu sei), a esperança que eu cultivo dentro de mim de viver e sentir algo no nível que eu fantasio é boa. A sensação é gostosa. Por outro lado, talvez eu não seja o tipo de pessoa que serve para relacionamentos. Quer dizer, eu sou muito independente. Eu nunca senti que precisava de alguém para me dizer que eu conseguiria fazer as coisas. Eu simplesmente consigo se eu me proponho aquilo. E acho que essa crença sempre me fazia ter apenas "quase-amores". Você foi o amor mais concreto que tive até hoje. E eu vou fazer o possível para lembrar apenas com carinho dessa relação. Eu sinto muito, mas eu precisava ir, porque quanto mais eu me acostumava com o que era apenas bom, sentia que estava me afastando de mim. E, como você mesmo disse, eu preciso me conhecer. E, caramba, eu estou num relacionamento comigo mesma há quase 20 anos. Eu me conheço, mas não tão bem ainda. Mas algo que sempre esteve claro pra mim é que eu nunca conseguiria me acostumar com algo que era apenas bom. Eu sei que ainda vou pensar muito nisso, em tudo que aconteceu. Mas, no momento, eu estou pensando como contar tudo isso para a minha psicóloga.

11 comentários :

  1. Poxa amiga, deve estar sendo difícil pra você agora. Não vou dizer que você precisa ser forte, pois o que você realmente precisa é estar consigo mesma. Se precisar, estarei aqui. Nunca me apaixonei e nunca entendi como é sofrer por causa de um fim assim, mas sei que está doendo muito agora. Mas vai sarar. Fique e bem e cuide-se, hein! Te amamos ❤❤❤❤❤❤

    ResponderExcluir
  2. Escolher sempre foi, é e será assim. Uns se entregam ao acaso jurando ser escolha. No fundo quase tudo é uma troca, abrir a mão para pegar algo novo e o risco de soltar algo agora satisfatório e só o amanhã, quando for hoje dirá. Viver o hoje parece a melhor opção, ficamos mais presentes e errar é aprender, viver é se arriscar. O papo é não deixar a tal da mágoa virar Norte, o resto são sempre opções :)

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente os términos são sempre dolorosos, o costume de estar com alguém e depois não ter mais deixa saudades, mas tudo passa. Você fez o que julgou ser melhor e está certa em correr atrás da sua felicidade. Dias mais luminosos virão :)

    ResponderExcluir
  4. As vezes é necessário deixar ir para acontecer...O importante é darmos um passo de cada vez, seguindo em frente...Olhar pra trás até pode, o que não pode é andar para trás...
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Términos são momento delicados, todavia prefiro encara-los como renovações em nosso ser. Muito interessante ver que você consegue se expressar fielmente com palavras pessoais, isso é incrível amiga! Vai dar tudo certo, você é uma powerful woman <3

    ResponderExcluir
  6. Gostei bastante do artigo de hoje, sempre estou aqui acompanhando seu blog. Tenho aprendido muitas coisas legais aqui e te agradeço por compartilhar...

    Beijos 😘.

    Meu Blog: Blog My Dicas

    ResponderExcluir
  7. Términos nunca são fáceis, mesmo quando temos a consciência de que é o melhor para nós e de que tomamos a decisão certa. E relacionamentos podem ser complicados, principalmente se não são como esperamos. E não é legal de jeito nenhum viver com essa sensação de que é bom mas não é o suficiente. Eu sinceramente acho que nenhum relacionamento precisa ser perfeito ou eterno ou até atender todas nossas expectativas e também concordo muito com sua psicóloga que as vezes damos peso demais a certas coisas sem precisar. Mas de qualquer forma, não importa nada disso, se você sente que não é suficiente. Só você sabe de você e o que é bom para você. Fique bem <3

    ResponderExcluir
  8. Sinto muito por ter passado por esse momento difícil de sua vida, términos nos deixam arrasados sempre, mas tenha fé que tudo irá melhorar.

    ResponderExcluir
  9. Me identifiquei tanto com o texto, justamente por que sou também uma pessoa cheia de quase amores e que nunca de fato concluiu algo com alguém; e acho que devido aos livros e filmes também fico esperando algo estarrecedor que talvez nunca sinta.

    Eu espero de verdade que você fique bem, não sei se serve de ajuda, mas tudo passa então quando você menos esperar vai estar tudo bem de novo.

    beijos!

    https://palavrasmagica-s.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Recadinho: clique em "notifique-me" para descobrir qual foi minha resposta ao seu comentário, e para que possamos conversar melhor ;)