Prólogo - um mês antes do agora


O clima da cidadezinha era tão confuso quanto seus quase seis mil habitantes. No dia anterior havia feito frio acompanhado de uma neblina tão densa que parecia estar anunciando a chegada do anticristo. Hoje, está quente, e é possível ver as estrelas pontilhando o céu. Já devia passar das onze da noite, e a lua brilhante era como um convite a casais apaixonados.

Essas variações climáticas já receberam as mais variadas explicações dos moradores, mas a verdade é que nem mesmo meteorologistas dos jornais da tarde conseguiam explicar as estranhezas daquele lugar, quanto mais o bando de caipiras que normalmente começavam a se embebedar na sexta e só terminavam no domingo.

De qualquer forma, nenhuma dessas informações foi pensada por Jimmy Fontana.

Ele corria sem parar pelo milharal gigantesco, e sentia as palhas novas e afiadas rasgando a pele do seu rosto e das mãos. Mesmo com o coração pulsando forte nos ouvidos, e o suor escorrendo pela testa até se acumular nos lábios, não parou. Não podia parar, precisava chegar até o centro da cidade. Precisava contar a alguém.

O jovem de vinte e um anos foi contratado pela minúscula delegacia há menos de dois meses. A essa altura do campeonato, estava arrependido de ter se levantado da cadeira da recepção para ir tomar depoimento tão tarde da noite das pessoas que trabalhavam na fazenda Acidcorn. Parecia que todos os desaparecimentos estranhos do último ano levavam para o lugar mais rico e produtivo da cidade. Jimmy havia percebido isso graças aos registros que encontrara e analisara na delegacia. Seu senso de detetive responsável pela sua escolha na carreira policial não permitira que mais uma noite passasse tranquilamente para ele enquanto pessoas simplesmente desapareciam sem deixar rastros. Quando sentiu seus pés afundarem na terra fofa, se arrependeu também de estar com a farda e as botas pesadas; as indumentárias do ofício dificultavam sua fuga.

Olhou ao redor e avistou um espantalho bizarro no alto, ao longe, mas a plantação de milho parecia não ter fim. Ouviu passos que pareciam vir de todos os lugares, e continuou a correr às cegas. Quando achou que já não ia aguentar mais, se viu caindo de joelhos, ofegante, no meio de uma clareira. Pelo menos achou que fosse uma clareira. Era um círculo consideravelmente grande no meio do labirinto, e a plantação estava amassada, quase destruída, naquele local. Três ramificações pareciam sair daquela depressão, mas, antes que tivesse chance de pensar qual caminho tomar, olhou para trás e viu as duas figuras brancas.

Pôs-se de pé e tentou puxar a arma presa ao cinto, só que suas mãos tremiam e não conseguiu ser tão rápido. Algo o atingirá. Foi ao chão num piscar de olhos. Ele soube por um milésimo de segundo o que iria acontecer, e um grito ficou preso em sua garganta.

Tudo seria culpa daquelas coisas que o estavam perseguindo.

* situando os seres humanos *
Já faz semanas que eu estou com planos para escrever um a história. Há alguns dias esse prólogo surgiu na minha mente, e fiquei com vontade de publicá-lo aqui. Não se quando vou me sentar em frente ao computador e transformar minhas ideias em palavras, e nem sei vou continuar postando aqui hehe. De qualquer forma, espero que tenham gostado!

42 comentários :

  1. Simplesmente sugestivo e incrível! Só fiquei frustrado por você não revelar o mistério hehe, se sua intenção é instigar nossas imaginações conseguiu! Acho que daria uma história ótima,a construção das cenas ficou perfeita. Pense com carinho e deixe as palavras fluírem!
    Abraços 😊

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tinhas gostado. Minha ideia é, apesar do mistério, escrever uma história sobre pessoas simples que, por acaso, se pegam no meio de uma confusão. Eu só preciso me sentar na frente do computador e escrever MESMO hehe.

      Obrigada pelo carinho e... aguarde cenas dos próximos capítulos :*

      Excluir
  2. Esse é o tipo de história que prende a atenção dos mais curiosas e dos fãs de ficção cientifica, terror e suspense. Acredito que sua história tem potencial então não desiste dela não.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo apoio, florzinha *-*

      Excluir
  3. Nossa, gostei muito! Conseguiu me prender e fiquei curiosíssima para saber o que acontece com o Jimmy e o que se passa nessa cidadezinha. Esse tipo de enredo me chama muito a atenção e espero de coração que você continue a história.
    P.S.: essa descrição inicial do clima parece a minha cidade essa semana. ahaha Na terça choveu o dia todo, fez frio e a noite tinha neblina. Na quarta o dia amanheceu com o céu super azul!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fico imensamente feliz em saber que gostou, florzinha. Esse tipo de comentário me motiva a continuar escrevendo hehe :)

      Excluir
  4. Quando li a parte do milharal já veio em minha mente "A colheita maldita" hahahaha
    E essa parte inicial do texto parecia que estava falando da minha cidade :O
    Amo textos com a mistura de suspense policial com terror. Adorei ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai minha deusa, moça haha. Você levou a história para um outro hype... bem mais terro do que eu esperava. Mas se sair algo assim da minha cabeça, ótimo!

      Fico muito feliz que tenha gostado! <3

      Excluir
  5. Achei bem interessante, é o tipo de história que logo de cara chama a minha atenção.
    O que será que o Jimmy descobriu? Ele estava fugindo de quem ou do que? Adoro todo esse mistério!
    Espero que continue escrevendo a história, já quero ler mais dela ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mistérios, mistérios... acho que você pode aguardar cenas dos próximos capítulos hehe <3

      Excluir
  6. Gostei desse pró´logo, o negócio já começou pegando fogo hehehe
    eu sempre quis escrever alguma história mas nunca parei para fazer isso. Sucesso pra vc :D
    beijos,

    Amanda
    www.amandasoldi.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, chuchu. Acho que o essencial para a história eu já tenho: o clímax! Agora vou ver o que mais me imaginação me rende hehe ^-^

      Excluir
  7. A história parece interessante e eu fiquei muito curiosa pra saber o que está acontecendo. Adorei!

    ResponderExcluir
  8. Achei muito legal e torço pra que continue escrevendo, fiquei curiosa e tenho certeza que você tem muito o que nos surpreenderesta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que eu tenho? Não sei haha... aguarde cenas dos próximos capítulos haha. Obrigada! :)

      Excluir
  9. Adorei, chamou a minha atenção e fiquei com vontade de ler mais, gosto de histórias assim. Continue a publicar >D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado, amora <3

      Excluir
  10. LUANA, amei esse prólogo!
    Espero que não desista de continuar a escrever sua história e desejo que consigo organizar suas ideias em algo incrível!
    Às vezes tenho um turbilhão de ideias, mas acabo não me dedicando como deveria ou não conseguindo desenvolver. Faz um tempo que comecei um conto e ele está meio abandonado, mas quero muito continuar.

    Abraço, sucesso, inspiração [e continue a publicar] ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, chuchu *-* Prometo que vou tentar me organizar bem e publicar por aqui o que sair da minha cabeça hehe! Ah, e boa sorte com seu conto!

      Excluir
  11. Ahhh mulher, que massa! Amei demais, me prendeu muito, e esse mistério todo que faz a gente não querer parar de ler nunca! Continueee por favor, estou super curiosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vou colocar uma imagem na barra lateral que leve para os capítulos da história aqui no blog hehe. Fico muito feliz que tenha gostado!

      Excluir
  12. Amei sua história. Só continue , por favor. ��
    P.S.: Jimmy Fontana igual ao cantor?! ������

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jimmy Fontana igual o canto hehe :)

      Excluir
  13. Oi, Luana adorei sua história, gostei do suspense e fiquei imaginando cada relato em forma de cenas na minha cabeça, eu tenho a mente bem fértil, isso me ajuda a materializar a história facilmente rsrs. Gostei achei intrigante seria legal caso você queira continuar é claro, acho que dá pano para manga bjks!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tenho uma imaginação bem fértil e visual, tanto que às vezes consigo imaginar cenas nítidas dessa história na minha cabeça. Vamos ver onde vai dar hehe :)

      Excluir
  14. Oie, eu adorei a história. Muito boa e nos envolve de um jeito muito curioso. Beijo.
    Mirela Alícia - http://mirelaalicia.com/

    ResponderExcluir
  15. Ahhhh precisa ter uma continuação!!!! Fiquei muito curiosa hahah você escreve muito bem, me prendeu demais. Você já escreveu/ pretende escrever um livro? Quero muito!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, esse prólogo seria o começo de um livro. Pretendo escrever, nem que não seja publicado, apenas para ter o gostinho de ver uma história que eu criei :)

      Excluir
  16. Ok! Sou um pouco ansiosa e curiosa e isso me intrigou muitO! Só espero muito por uma continuação (e logo kkkk). Está sensacional, espero que você continue e esteja melhorando mais e mais a cada dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vou terminar o bendito primeiro capítulo e daí publico aqui haha *-* obrigada!

      Excluir
  17. Minha curiosidade fora devidamente aflorada com este prólogo Rainha Branca... pretendo ler mais desse projeto!
    Gostei como a história começa indicando um caminho e, depois, sege por outro.
    Só uma partezinha ali no meio (o parágrafo que começa com "O jovem de vinte e um anos..." que me fez pensar mais em uma introdução à história do que um prólogo propriamente dito... ehehe Quando explica alguns pontos que, provavelmente, serão descobertos ao longo da história... Mas isso já sou eu divagando... ahahah
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A grande questão, Rê, é que Jimmy é um dos catalizadores para a história começar, não o personagem principal. A história seria narrada por um menino de 14 anos chamado Cristóvão... xiiiii! :p

      Excluir
  18. Oi Luh!

    Eu amei esse prólogo! Você escreve muito bem, meu Deus, eu tô encantando pelo jeitinho que começou essa história. Quero ler a continuação e espero que o Jimmy continue vivo. Hahaha!

    Não sei se você conhece, mas existe um site para postar histórias (wattpad). Eu gosto bastante de lá, porque acabo sempre encontrando um livro ou outro novo de autores que não são conhecidos e nem publicados, mas que escreve maravilhosamente bem e com livros incríveis.

    Abraços,

    Deborah | Perdida em Ficções

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou pensando seriamente em levar essa história para alguma plataforma, embora tenha me animado com a ideia de publicá-la aqui também, sem muito compromisso hehe. Fico muito feliz que tenha gostado, e obrigada pela dica, amora <3

      Excluir
  19. Se sua intenção foi instigar minha curiosidade com esse misterio conseguiu revelaaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Xiiiiiiu, moça. Aguarde cenas dos próximos capítulos hehe!

      Excluir
  20. Achei maravilhoso!
    Bem escrito, sensível e muito instigante.
    Vá para o Wattpad mulher, você terá sucesso por lá!

    Beijo! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já é a segunda pessoa que me indica isso. Será que vou?! *o*

      Excluir
  21. Lu, que prólogo incrível!
    Instigante na medida certa! Adorei.
    Espero que você tenha mais inspiração e que consiga continuar esta história em breve. Aproveita que tem plataformas bem legais, como o Wattpad, pra você poder escrever e ter um feedback sincero ;)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok, ok, me convenceram: vou trabalhar na ideia de colocar os capítulos no wattpad também haha. E obrigada pelo carinho, amora :)

      Excluir

Recadinho: clique em "notifique-me" para descobrir qual foi minha resposta ao seu comentário, e para que possamos conversar melhor ;)