Leve-me Com Você (Catherine Ryan Hyde)

O que você sente é o que você sente, e, por mais que pense que devia sentir outras coisas, não pode mudar seus sentimentos. Tem coisas na vida que podemos mudar e outras não.

Uma viagem. Era isso que August Schroder tinha planejado: visitar reservas naturais norte-americanas, deixar um pouco das cinzas de seu filho no Parque Nacional de Yellowstone, aproveitar o verão. Mas as coisas se complicam quando seu motor home quebra, e ele se vê seguindo viagem com dois meninos, o Seth e o Henry.

A partir daí, uma história road trip começa a ser contada. Mas, diferente das histórias nesse estilo, que costumam ser regadas a  fugas, perseguições e tudo mais, nossos três personagens não parecem ser personagens de livros, mas sim pessoas, pessoas como eu e você, com sentimentos, inseguranças e mágoas. Ao longo da viagem, passamos a conhecê-los: August é um alcoólatra que parou de beber depois que seu filho morreu num acidente de carro; Seth e Henry são crianças cheias de problemas com o pai. Mesmo que indiretamente, um acaba ajudando o outro!
Mas cada um de nós tem alguma coisa que causa tristeza. E ninguém pode nos salvar de todas elas.

Esse um livro é sobre momentos que constroem relações e fazem histórias. Não é cheio de heroísmo, e eu tive a leve impressão de que não tem o formato tradicional de um livro (começo, meio e fim). É um livro sobre luto, superação e experiências que nos marcam. Pode não ser uma obra que vai mudar vidas, mas vai nos fazer refletir sobre pequenas atitudes que podem mudar o modo como enxergamos a vida!

As lições que tirei dessas páginas são sensíveis e emocionantes. Anotei tantas quotes que estou me segurando para não colocar todas aqui no post. Coisas ruins podem acontecer, mas, se formos parar de fazer o que gostamos por medo dessa possibilidade que sempre está aberta, acabamos perdendo coisas incríveis. O livro termina com August nós aprendendo isso, e o fato dele não conseguir entender muito bem só mostra o quão real é esse personagem.

Num momento do livro, quase no final, Henry diz para August parar de pedir desculpas por ter sentimentos. Hoje em dia parece que se tornou legal ser uma pessoa insensível, sendo que é justamente as coisas que sentimos - alegria, tristeza, medo, raiva, euforia... - que nos tornam humanos. August, aparentemente, estava numa espécie de marasmo desde que o filho morreu, e essa viagem o faz repensar tanta coisa!

De certa forma, todos nós só temos o tempo que contamos desde que levantamos da cama de manhã. Mas já vi muita muita gente andando por muitas estradas. Algumas não muito felizes. E é isso que faz delas quem são. Portanto, se sair por aí espalhando almofadas embaixo das pessoas para amortecer as quedas... bem, não sei se isso é tão bom quanto achamos que é.
A narrativa é simples e singela! Me lembrou um pouco a delicadeza de Minha Vida Fora dos Trilhos. Catherine consegue tratar de assuntos sérios, como alcoolismo, com soluções cabíveis dentro do nosso dia a dia. Ela nos faz ver o tamanho da importância de ajudar os outros, mas sem privá-los das próprias dores. Fala sobre as dualidades do mundo, e como ninguém é apenas bom ou apenas mal. A relação de pai e filho que é construída entre August e os meninos é tão, mais tão linda, e prova da importância dos laços familiares, sejam eles de sangue ou não.

Foi uma leitura esplendida ♡ é aquele tipo de história que nos deixa com o coração quentinho. Criei uma conexão tão maluca com ela que eu simplesmente não queria que acabasse; queria continuar viajando pelas estradas e parques dos EUA com o trio... e com o Woody também (Woody é o cachorro hehe)! As descrições dos cenários são um ponto à parte, e só me fizeram perceber o quão grande é essa minha vontade de viajar por lugares lindos assim. Em fim, eu amei, e recomendo esse livro pra todo mundo, para todas as idades!


Algo muito que eu tenho para contar sobre a minha experiência de leitura é que eu terminei as últimas 50 páginas desse livro ao ar livre. Explicando melhor, forrei um edredom no quintal aqui de casa, levei almofadas, cobertas, uma chaleira de chá de maça, e não parei de ler até terminar. Também fiquei ouvindo David Bowie!

Acho que, por ser um livro com muita natureza (o que só me fez amar ainda mais, afinal eu sou a primeira a defender a conexão entre os seres humanos e a natureza), essa vontade de ler sob as estrelas só aumentou. Quando terminei a última página, olhei para o céu e ele estava salpicado de estrelas e com a lua brilhando *-*


Sobre a edição, eu literalmente morri de amores por ela. A capa é dura e com uma paleta de cores que varia entre azul turquesa pastel (hehe), lilás, preto e branco. O corte de página é azul turquesa, as páginas são amareladas e têm várias ilustrações e fotos lindas pelo meio do livro. Algumas fotos são bem inusitadas, como a de dois ursos em pé que abre a primeira parte.


eu amo mapas e amo as folhas de guarda da editora ♡




cada capítulo se incia com o logo do livro


Todo mundo é bom e mal ao mesmo tempo. A única variância real é no equilíbrio. Quanto de bom e quanto de ruim. Quando uma pessoa tem o lado bom maior, dizemos que ela é boa. Mas isso nunca é absoluto.

Quem aí já leu, ou ouviu falar? Espero que a resenha tenha animado vocês a lerem esse amorzin! Ah, se quiserem comprá-lo, não se esqueçam de usar o meu link de associada da Amazon.

Isso é tudo, pessoal! Rainha Vermelha, 

SOMOS TODOS LOUCOS AQUI

38 comentários :

  1. Oi, Luana! Tudo bem?
    Adoro suas resenhas e as fotos que você tira! <3 Você é muito talentosa para resenhar, fazendo o leitor do seu blog sentir vontade de adquirir o livro também (assim como acontece comigo hehe), fora essas fotos lindas que você insere nos posts... Amo muito!
    Já quero um exemplar de "Leve-me com você" pra ontem! <3

    Beijos!
    Isa | Pedagogia Criativa
    http://pedagogiacriativa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, chuchu. Fico muito feliz em saber que gosta de tudo que eu faço por aqui. Obrigada pelo carinho! Tenho certeza que vai adorar o livro <3

      Excluir
  2. Esse livro parece ser tão amorzinho! Só de ler sua resenha já deu aquele quentinho no coração, o livro deve ser muito assim mesmo. E amei as quotes que você colocou, só por elas dá pra ver que o livro vale mesmo a leitura. Fora que a edição está linda! E eu já disse que adoro as suas fotos? Elas sempre enriquecem seus posts.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é um chuchuzin de tão lindo. É impossível ler não se encantar *-*
      Ooh, e muito obrigada pelo carinho, florzinha!

      Excluir
  3. Olá querida Luana!
    Gostei bastante da tua resenha!
    Já guardei o link do livro para comprar futuramente! :)
    As fotos ficaram lindas e gostei muito das quotes que você escolheu!

    Tenha uma semana ainda mais abençoada!
    xoxo, Pam!

    https://palomari.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado, chuchu <3

      Excluir
  4. Só de ver a capa já dava para ser que era da Darkside. Eles fazem edições tão lindas *-*

    Parece ser uma história muito fofa e fiquei curiosa para saber como os dois meninos entram na vida de August.

    Ps: belas fotos ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A cada livro lançado eu me encanto mais pelo trabalho da DarkSide! Não só pela edição, mas pelas histórias lindas também *-* tenho certeza que iria amar o livro.

      Excluir
  5. Como eu amo suas resenhas! Sério, de verdade.
    Eu não tinha lido nada ainda sobre Leve-me Com Você, mas adorei. Gostei do ponto sobre como falou que o livro não segue uma sequência tradicional de livros, chamou minha atenção, pois amo quando os autores(as) desconstroem a narrativa e criam outros ares.

    Fiquei muito curiosa com o livro!

    Super beijo,
    amavelgirassol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em saber que gosta, amora! Essa resenha tinha de ser especial, afinal esse livro é um verdadeiro tesouro que está na minha lista de "livro para a vida toda" :)

      Excluir
  6. Pausa para um suspiro! Nossa que post, adorei o jeito que você resenha o livro, no momento estou parada quanto a leitura infelizmente, mas esse é um livro que quero ler sim. Parece ser uma boa história familiar, com seus erros, mas com amor, adorei ❤️

    http://sinceramente-le.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, florzinha. Já faz um tempinho que eu não fico sem não ler nada, mas acredito que esse seria um leitura perfeita para voltar ao mundo literário ;*

      Excluir
  7. Primeiramente, que capa maravilhosa, que edição mais linda e bem feita! Segundo, a história parece ser incrível e cheia de ensinamentos importantes.
    beijos,

    Amanda
    www.amandasoldi.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é encantador e extraordinário! *-*

      Excluir
  8. Terminei de ler o post com suspiro e quentinho no coração! Só imagino o quanto a leitura deve ter sido fantástica, Luh! Adorei saber um pouco da história, me fez pensar muito sobre os personagens e tudo que a autora trabalha. Cada vez mais eu tenho gostado de livros que trabalham com essa sutileza de destalhes e de personagens, sem a necessidade de acontecimentos fantásticos, nada além da pureza do sobe e desce da vida.
    Essa edição está para lá de maravilhosa e já estou aqui me derretendo de amores! Claro que foi pra lista de desejos! <3
    Amei a resenha e, claro, as fotos!!! <3
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo causar esse tipo de sensação nas pessoas. Fico muito feliz que tenha gostado da resenha, Rê!

      Mesmo fantasia ainda sendo meu gênero favorito para a vida toda, histórias mais simples vem me encantando cada vez mais, pois trazem lições que podem usadas nas coisas mais simples dos nosso dias.

      beijos :*

      Excluir
  9. Adorei sua resenha! As fotos ficaram lindas e essa edição é mesmo maravilhosa! A ideia de que tudo começa com uma road trip que deu errado é muito interessante e a história parece super gostosa de ler :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, chuchu. A leitura foi fantástica, tenho certeza que iria adorar!
      beijos :*

      Excluir
  10. Já disse que amo como você escreve? Só no primeiro parágrafo desse post já fiquei com vontade de ler o livro!

    Gosto de personagens que são bem reais e já amei o fato de mostrarem o conceito de família (que não precisa ser de sangue, sempre bato nessa tecla).

    Ah, e que gostoso ler o livro ao ar livre! Quando você postou a foto desse dia fiquei apaixonada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vitória, minha lindinha, muito obrigada por todo o carinho *-*
      O dia que terminei de ler esse livro foi bem memorável pra mim!

      Excluir
  11. aaaaaaaaaaaaaaaah faz tanto tempo que não venho aqui, é bom voltar ♥
    A capa desse livro é linda! Já tinha visto ele por aí mas ainda não sabia sobre o que ele é. "Coisas ruins podem acontecer, mas, se formos parar de fazer o que gostamos por medo dessa possibilidade que sempre está aberta, acabamos perdendo coisas incríveis." UAU... Fiquei com bastante vontade de ler ele, gosto de histórias nesse estilo apensar de não ter lido muito sobre.
    Achei encantador a forma como você terminou de ler o livro, ler é sempre bom e estar conectado a natureza também é. Imagino o quão fantástico deve ser fazer essas duas coisas juntas *-*
    Amei a resenha ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vinda de volta, fofinha!

      Fiquei muito feliz por saber que a resenha te animou a ler o livro. Ele é realmente lindo, cheio de lições simples e valiosas <3

      obrigada pelo carinho :*

      Excluir
  12. Antes de qualquer coisa: eu estou muito apaixonada pela composição dessas fotos! Socorro.
    Esse livro parece ser bem fofinho e pelo visto a história se parece muito com a vida real, e isso é algo que eu realmente gosto. Ultimamente não tenho buscado histórias irreais... fantasias, mitologia e coisas do tipo. Esse é um livro que eu com certeza leria. xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas fotos demoraram tanto para sair do jeito que eu queria hehe. Tive que fazer dois ~ensaios~ com o livro. Fico feliz que tenha gostado!

      Apesar de eu amar fantasias, sou bem eclética, e volta e meia me pego lendo livros simples e lindos como é "Leve-me com você" <3

      beijos.

      Excluir
  13. Ai..morri de amores pela resenha, o livro deve ser muito bom de ler. Sempre gostei de livros que contam histórias de contos quase reais, que eu ou qualquer outra pessoa possa ser um dos personagens. Nada contra histórias fantásticas, pois amo também (Harry Potter <3 ) Adorei essa coisa de que não tem muito começo, meio e fim...afinal a vida não é assim, a não ser quando você morre..rs Você pode até achar seu príncipe e casar com ele, mas não existe ali o felizes para sempre rsss é vida que segue não é mesmo? Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Harry Potter é amor, e é cheio de fantasias lindas. Mas, às vezes, histórias simples assim também trazem ensinamentos capazes de nos fazerem refletir sobre muitas coisas! Muito verdadeiro isso que você disse :)

      obrigada pelo carinho :*

      Excluir
  14. Olá!
    Olha, já vi que vou AMAR esse livro *-*
    Histórias que reflexivas e inspiradoras sempre me encantam, e esta parece ser uma assim. E ainda por cima é uma edição da maravilhosa da DarkSide, então não tem como não amar!

    Beijinhos e parabéns pela resenha e pelas fotos fofas e super inspiradoras <3
    Ps.: Sua experiência de ler sob as estrelas deve ter sido mesmo mágica. Adorei *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que consiga logo ler o livro, chuchu. Ah, e seria maravilhoso se você pudesse ler sob as estrelas também!

      Excluir
  15. Não conhecia o livro, mas pela sua resenha vi que é daquelas histórias simples que surpreende, que nos fazem refletir sobre tudo e gosto de livros assim. A diagramação pelas tuas fotos está incrível.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será uma experiência de leitura maravilhosa, posso garantir! :)

      Excluir
  16. Morri de amores: pelo livro, por sua resenha, pelas suas fotos. Eu amei a diagramação livro e com certeza esse é um tipo de história que eu leria! Amei conhecer, beijos!

    ResponderExcluir
  17. aaaaaaaw q fofo! eu amo leituras assim, reflexivas. Parece ser um livro muito sensível com uma história incrível e que chama atenção (ainda mais por não seguir o roteiro de início, meio e fim como você disse). Adorei a tua resenha, ainda mais as fotos! Já quero ler!

    Bjos, Marinspira <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma história maravilhosa e muito reflexiva. Desde o primeiro capítulo eu já me afeiçoei aos personagens <3

      Excluir
  18. Esse livro parece ser daquele tipo que me encanta, adoro histórias de superação, que nos fazem refletir e sem vitimização.
    E você arrasou nas fotos, parabéns ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo carinho, lindinha *-*

      Excluir
  19. Parece um livro simples, mas que nos ensina muito ao mesmo tempo e nos encanta profundamente.
    A experiência de ler o final observando as estrelas deve ter sido a coisa mais linda ♥
    Sua resenha ficou ótima e tuas fotos incríveis como sempre!

    Abraços Luh ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, lindinha. Foi realmente ler esse livro sob as estrelas <3

      Excluir

Recadinho: clique em "notifique-me" para descobrir qual foi minha resposta ao seu comentário, e para que possamos conversar melhor ;)