Abrace a sua peculiaridade


Depois de ter lido todos os livros incríveis criados pelo Ransom Riggs, ver os trailers e ter minha curiosidade elevada a níveis extremos, eu finalmente fui assistir "O Lar das Crianças Peculiares". No dia em questão eu realmente estava cansada; na verdade, eu tenho andado muito cansada de toda a rotina por conta dos estudos, Enem e vestibulares. Fui ao cinema sozinha depois da escola e, claro, recebi alguns olhares apiedados dos meus colegas e das pessoas que estavam lá, afinal, quem gosta de ir ao cinema sozinho? Mas, enfim, depois de ter comido um hambúrguer, comprado uma pipoca pequena e alguns doces, entrei na sala e, como sempre, me sentei na última fileira.

Antes mesmo de começar, eu já estava ciente de que haveriam mudanças, até porque o filme foi inspirado no livro. Depois da introdução maravilhosa que só o Tim Burton sabe fazer, o filme começou e meu lado extremamente crítico já começou a reparar na fotografia incrível, no tom gélido de todo o cenário, de como aquelas imagens batiam direitinho com as que a minha imaginação tinha criado. As mudanças no enredo podiam até ser gritantes, mas isso não diminuíram em nada o trabalho incrível que todos envolvidos conseguiram fazer. Não deu outra: saí do cinema com vontade de comprar outro ingresso para a próxima sessão.

Quando cheguei em casa, fui bombardeada com muitas críticas negativas envolvendo o filme. Várias delas diziam o quanto o Tim Burton tinha fracassado nesse trabalho (como se o diretor fosse o grande responsável por tudo numa produção) e como o fato de terem alterado certas coisas estragou a história. Não vou negar que eu adoraria ver uma adaptação fiel nos mínimos detalhes ao livro (não só desse, mas de muitos outros), mas não dá. Eu também queria muito que tivessem deixado espaço para um segundo filme, mas acho que isso não vai acontecer, até porque Tim Burton cria obras de arte do cinema, e obras de arte não precisam de continuação (tanto que não foi ele quem dirigiu Alice Através do Espelho).

Tudo me encantou: a fotografia, a trilha sonora (composta por ninguém menos que Florence + The Machine), o figurino dos personagens, aquela voltinha no cabelo da Srta. Peregrine, o stop motion com os bonequinhos do Enoch, os etéreos (eu amei aqueles monstros), o Tim Burton na roda gigante... mas acho que o melhor de tudo é a lição que o filme trouxe e que só as pessoas com uma pontinha de peculiar conseguiram captar.

A grande lição do filme é essa: abrace a sua peculiaridade!

Vejo muitos humanos por aí se escondendo (eu me incluo nisso), escondendo algum gosto diferenciado ou algum talento. A verdade é que a sociedade gosta de atirar pedras no que é diferente, no que é singular, e isso é a coisa mais idiota de todas. Eu me escondo, eu me acho estranha, eu me sinto diferente, mas nem por isso eu desejo me parecer com as outras pessoas; alguns amigos me dizem que eu vivo conectada em "outra radia", que a minha cabeça está em algum lugar inalcançável e mais bonito e que, quando estão comigo, conseguem ter acesso a essa minha realidade alternativa. Isso faz de mim diferente? Talvez. Estranha? Muito!

Quero concluir esse meu pequeno desabafo dizendo: leia os livros e mergulhe de cabeça nesse mundo peculiar; vá ao cinema com a mente aberta, não com um opinião baseada em coisas que você viu internet a fora. E, por fim, deixe a singularidade que existe dentro de você fluir, seja peculiar, porque é isso que faz de você um ser único nessa imensidão de pessoas padronizadas.

65 comentários :

  1. Eu ainda não li nenhum dos livros e nem assisti ao filme.
    E quando leio alguma publicação a respeito me sinto culpada hahahaha <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois leia, moça! São incríveis *-*

      Excluir
  2. Quero muito assistir este filme!! <3 <3 deve ser incrível! Tim Burton não fracassa!

    ResponderExcluir
  3. Caraca, esse filme pareci ser incrível! minha irmã tá doidinha pra assistir e depois dessa eu também estou, saudades de passar por aqui ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que eu deixei bem claro pelo post que eu amei, né? :D Tenho certeza que vocês duas vão amar!

      Excluir
  4. Eu não cheguei a ler o livro, mas também ouvi algumas críticas negativas de pessoas que falavam sobre essa questão de não seguir totalmente o livro. Estava agora com meu marido sobre o filme, e aí para a minha surpresa leio o seu post justamente falando dele. Estamos combinando aqui de assistir no sábado.
    Ah, eu acho que vale a pena, gostaria de ter lido o livro antes para fazer uma comparação mas como não deu vou apreciar o filme. bjs
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que vocês vão gostar. é um ótimo filme para ver com o namorado, filhos, amigos... e depois leia o livro, moça! :)

      Excluir
  5. Ainda não li o livro nem assisti o filme mas,a maioria das pessoas que assistiram que conheço falaram super bem tanto do filme quanto do livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você assista, florzinha :)

      Excluir
  6. Essa é a primeira crítica positiva que vejo do filme, é bom que consiga gostar dos filmes mesmo quando são alterados, eu não consigo kkk. Não li os livros e nem o filme, e nem sei se vou kkk, mas que bom que você gostou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que eu fui uma das que fugiu do "não gostei" que todo mundo adotou para o filme hehe.

      Excluir
  7. Vou ver o filme amanhã, estou ansiosa! Como não li o livro acho que gostarei do filme! Que bom que você gostou! E realmente as pessoas não tem que ter medo de serem diferentes, eu sempre tive gostos um pouco diferentes nunca tive vergonha ou medo de expor a minha opinião contrária ou gostos contrários.

    Beijos

    http://www.senhoritamarmelada.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois me conta o que achou, amora! :D

      Eu escondo muitas coisas sobre mim, mas é por timidez; acho que não tenho mais medo de tais julgamentos.

      Excluir
  8. não li nenhum livro, nem vi o filme ainda, mas estou bem interessada! \o/

    ResponderExcluir
  9. Ai que legal!Estou lendo o livro e já estou doida para ver o filme, uma obra de Tim Burton sempre vale a pena! Super bacana a lição que você tirou do filme e concordo, passei muito tempo me escondendo numa imagem que não era minha e hoje tenho orgulho de ser quem eu sou e aceitar as minhas peculiaridades <3
    Beijos
    http://www.nomundodaluablog.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, amor :) e não se esconde, não, moça! #orgulhopeculiar

      Excluir
  10. Oi Luana, tudo bem? Eu vi os milhares de comentários sobre o filme, inclusive na questão que o diretor é preconceituoso e nunca colocou nenhum ator negro em seus filmes. Não consigo acreditar que com tantas coisas para analisar no filme ele ficam pensando nisso :S Ainda não li o livro, mas estou curiosa para assistir o filme, pelo trailer parece incrível. Fica tranquila valoriza as pessoas que elogiam o filme tá ;) Beijos, Érika *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Sério que teve comentário sobre o Tim Burton nunca ter colocado ator negro nos filmes? o.O bom, isso mudou nesse último filme, já que o vilão (melhor pessoa!) é negro haha.

      Espero que você assista e goste <3 obrigada!

      Excluir
  11. Pela empolgação como você descreveu o filme estou com vontade de assistir, eu confesso que nunca fui sozinha no cinema vou criar esse habito gostei do que você aprendeu com o filme somos únicas e insubstituível apesar da sociedade dizer o contrario

    ResponderExcluir
  12. ai, que maravilhoso ler uma crítica boa! eu to taaao ansiosa pra ver mas só vejo critica ruim, entende? Amei amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois me conta o que achou, amora!

      Excluir
  13. Eu evito ler resenhas de livros e filmes que eu estou MUITO a fim de ler justamente por isso... Na era da internet todos se tornaram criticos do dia para a noite e isso é muito chato! A sua "peculiaridade" é oque te torna especial por isso que os seus amigos gostam de estar ao seu lado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho isso! Os pseudo críticos virtuais se acham os donos da razão; você pode dar sua opinião, mas não diminuindo/anulando o trabalho de outra pessoa e, claro, aceitando que tem gente que pensa diferente!

      Muito obrigada *-*

      Excluir
  14. Ótima mensagem, tanto a do filme quanto a sua! Acho tão ridícula a maneira como as pessoas julgam as outras. Se mostrar verdadeiro e respeitar os outros é imprescindível. Nunca fui ao cinema sozinha, mas se um dia for, não tem motivo plausível para criticarem!
    Fiquei curiosa pelo filme, que parece ser muito bom!

    Juhlihipy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o respeitar o outro deveria ser premissa básica de qualquer, independente das suas peculiaridades!

      Excluir
  15. Eu levanto a mão, pés e dedinhos para concordar com você Luana!
    Chega de se esconder por conta do que os outros vão pensar! a vida é curta demais pra viver desse jeito quadradinho, fechado, encaixotado. Deusolivre!
    O filme ainda não vi, os livros já vou caçar um epub pro Kobo, pq o tema em si já me encantou por si só!
    E ah! eu adoro fazer coisas sozinha, especialmente ir no cinema! ♥
    Inquieta[Mente]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em tese, o mundo deveria ser assim: sem julgamentos! Mas, infelizmente muitas pessoas consideradas diferentes (ou estranhas) sofrem preconceito demais e acabam se escondendo ou se isolando :(

      Eu espero que você leia, assista e goste :D

      Excluir
  16. Amei teu texto-reflexao-resenha rs ❤ Tim Burton é um cara incrível que deixa a gente de boca no chão com tanto talento. Posso dizer? A continuação de Alice é terrível. Vou considerar que só existiu o primeiro é que só vai ter ele mesmo uhaduh. Ainda não tive chance de ler os livros nem ir assistir ao filme, mas gostei do teu incentivo. Todo mundo tem seu lado peculiar, mas escondemos por medo de represálias. Mas tem um erro nisso. O peculiar é maravilhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, amor <3

      Sério que você gostou da continuação? Eu gostei bastante; mas nada se compara ao primeiro, produzido pelo Tim, né? <3

      Ah, e o peculiar é maravilhoso SIM!

      Excluir
  17. Até agora so ouvi galera detonando o filme, fazendo mil críticas e tal... Você realmente foi a primeira que ouvi dizer que gostou! Eu ainda não tenho opinião formada, até porque não li os livros nem vi os filmes. Achei muito linda a mensagem que o filme passa e adorei que vc não deu spoiler <3 haha
    Beijos!
    www.ouviporai.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que eu me destaquei haha! Ah, lembre-se de uma coisa: eu não dou spoiler nunca :D

      Excluir
  18. Eu não gostei muito do filme, sei lá. Achei meio estranho na adaptação. Mas sou meio chata com isso mesmo. Mesmo assim, adoro a história, acho incrível a forma que trabalham as diferenças. E quanto mais fico velha, mais percebo o quão é importante isso na infância. Adorei o post. <3

    Beijos.
    Kamylla Prado.
    Vidaemserie.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu sempre disse: cada um pensa uma coisa, né? :) Ainda bem que você conseguiu extrair a lição da história!

      Excluir
  19. Eu estava louca para ler o livro, e depois vi que teria o filme, mas vi várias críticas e até desanimei. Foram poucas as pessoas que vi falando que gostou. Só de saber que a trilha sonora é composta por Florence + The Machine, já sei que nem tudo está perdido. E realmente: "abrace a sua peculiaridade".
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se formos comparar os livros com o filme, é óbvio que eu prefiro os livros. Mas tente assistir ao filme com a mente aber, sem se deixar levar pela opinião alheia ;)

      Excluir
  20. Até hoje não li nenhum livro e nem assisti o trailer do filme, mas já li tantas resenhas que estou encantada pela história e ansiosa pra conferir a história. Sobre a trilha sonora, realmente me encantou.

    ResponderExcluir
  21. Bá, não conhecia esse filme! Vou ter que ver :)

    ResponderExcluir
  22. Nunca li o orfanato das crianças peculiares e também não vi o filme mas quero muito, apesar das várias críticas eu acho que deve ter sido bom e fico feliz que tenha gostado! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correção: nem é mas o "orfanato', mudou para "lar" (gostava mais de "orfanato" </3).

      Espero que assista e leia, chuchu :)

      Excluir
  23. Nem sempre é fácil abraçar nossa peculiaridade em uma sociedade (ou até a família) que não sabe conviver pacificamente com ela ou pelo menos sem julgar ou dizer que devíamos ser e/ou agir de outra forma menos "estranha" aos olhos dos outros...
    Ainda não li nem vi o filme, mas já vi o trailer e fiquei fascinada!
    E cá entre nós, nunca levo em consideração a opinião dos outros quando tenho muita vontade de ver um filme ou ler um livro - até porque (uma de minhas peculiaridades) costuma ter uma visão crítica diferente dos outros... hahahaha
    Amei teu post.
    E viva a peculiaridade!!! \o/

    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é chato quando sua própria família não entende as suas singularidades. Se a gente fica com medo de se mostrar dentro de casa, vai ficar ainda mais receoso no mundão ai fora :(

      Também gosto de ter uma opinião só minha sobre alguma coisa! Uma vez me disseram que eu sou uma das pessoas que está 'indo contra a corrente" :)

      Espero que você leia, assista e consiga extrair a mensagem do livro e do filme <3 obrigada pelo carinho!

      Excluir
  24. O Tim Burton tem um tom totalmente diferente em seus filmes, quem é fã sabe entender cada um e admirar...eu adoro o tom gélido e o humor "negro" em seus filmes. Nunca assisti esse, vou pesquisar :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou apaixonada pelo estilo dele, especialmente porque servem de inspirações para as minhas fotos :) minha mão não gosta muito desse meu lado sombrio, mas fazer o que, né? hehe

      Excluir
  25. Não li nenhum dos livros e nem assistir o filme, deve ser muito bom, adorei a sua postagem. Muito bem escrita, Beijos do Deivy!

    ResponderExcluir
  26. Eu estou simplesmente LOUCA pra ver esse filme! ♥
    Tim Burton sempre arrasa nas produções, mas também ouvi muitos comentários negativos sobre esse filme...
    só vendo mesmo pra saber se é bom ou não...
    adorei a resenha!
    beeeeeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, moça" Não forme sua opinião baseado nos comentários dos outros ;D

      Excluir
  27. Adorei finalmente encontrar alguém que, assim como eu, adorou o filme apesar dos apesares! A lição do filme é mesmo ótima :)

    Beijo!
    Cami <3

    www.delamila.com

    ResponderExcluir
  28. Eu adoro ir ao cinema sozinha. Principalmente quando é um filme que requer mais atenção. Mas quanto ao filme em questão, confesso que dei uma murxadinha com tantas criticas ruins. Mas agra sua critica me fez acender uma pontinha de esperança a assistir <3
    Você como sempre fenomenal na escrita!

    WWW.THAYMINDA.COM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gosto muito, especialmente quando quero ~dar um tempo~ de todo mundo (isso acontece com frequência).

      Que bom que o post reanimou sua vontade de ver o filme :D ah, obrigada!

      Excluir
  29. Não li os livros e, confesso, não sabia deles até ler seu post, que me despertou uma vontade IMENSA de encontrar os livros AGORA! Tenho visto falar muito no filme e já estava super ansiosa para ver, mas agora vou ler antes. Fiquei apaixonada pela ideia central de abraçar nossas peculiaridades. O mundo seria bem mais lindo assim <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois vai ler a trilogia do Ransom porque ela é bom demais, moça! *-*

      Ah, e que bom que gostou do post :) beijos.

      Excluir
  30. O trabalho do Tim é incrível e sempre divide opiniões, lendo suas resenha não sei o que pensar, mas deve ser ótimo, vou dá uma chance para essa obra!

    Beijo

    ResponderExcluir
  31. To com tanta vontade de assistir o filme e ainda não pude ir :/
    Já vi gente criticando severamente o filme por não seguir a risca o livro, por mudar algumas coisas e agora lendo seu post eu até fiquei animada pra conhecer a história e saber a qual lado dou razão porque ficar com a sensação de estar por fora das coisas não me deixa muito feliz kkkk Quero opinar também poxa kkkk
    Um beijo e sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não posso reclamar muito quanto a me sentir fora das coisas, já que eu sou meio lerda e desatualizada com muita coisa... mas com esse filme eu já tenho minha opinião: A M E I <3

      Depois me conta o que achou, ok? ;)

      Excluir
  32. Eu fui olhar o filme sem ler o livro, então minha opinião não foi influenciada pelo fato das diferenças com o livro, e minha opinião é que o filme podia até ter sido bom, mas não foi. Desde da cena que o vilão da historia entra no bucle, até o final, eu achei que era uma piada ou que eu estava drogada. Não podia acreditar no que estava vendo. Pareciam dois filmes diferentes. Ah, e outra coisa, a fotografia estava um poco estranha, até onde eu sei o filme teve um orcamento baixo (para o que era o projeto). E outra coisa, eu to quase segura que o Tim B. fez o filme por que envolvia "olhos". Ele tem uma queda por esse assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, aquele negocio do tempo não ficou muito claro (no filme), eu nao sei se fui eu que nao entendi, ou se realmente estava estranho.

      Excluir
    2. Bom, cada um tem sua opinião, né? :p

      Excluir

Recadinho: clique em "notifique-me" para descobrir qual foi minha resposta ao seu comentário, e para que possamos conversar melhor ;)