Resenha em conjunto #2 | Encontrada e Destinado


Já faz quase três anos que falei sobre Perdida - um amor que ultrapassa as barreiras do tempo aqui no blog. Ele é o primeiro de uma série, já foi lido por mim muitas vezes, e, dando uma olhada na resenha um pouco antiga, percebo que minhas opiniões sobre ele não mudaram: continuo apaixonada pela história, pelos personagens e pelos novos livros que vem sendo lançados ♡

Para quem não conhece, a história começa com Sofia, uma garota bem comum do nosso tempo e que, como que por mágica, acaba sendo mandada para o século XIX! Lá, ela é acolhida pela família Clarke, e é a partir daí que várias outras tramas começam a se formar. Hoje vou falar dos outros dois livros da série que eu tenho que são focados na Sofia e no Ian... mas deixo registrado que já li os outros livros (em formato digital) e que são tão apaixonantes quanto os primeiros.

Ah, importante ressaltar que a autora dos livros, Carina Rissi, é uma autora nacional e uma romancista maravilhosa. Mesmo que alguns livros sejam clichês, eu não ligo porque eu amo todos os personagens e, verdade seja dita, às vezes a gente precisa de um clichê sim!

Encontrada - à espera do felizes para sempre: Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava. 
As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar — e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva. 
Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.
Apesar de competir com o livro da Elisa - Prometida - uma longa jornada para casa -, esse é um dos meus favoritos. Foi o primeiro livro "calhamaço" que eu li. Mas, dizer que eu apenas li é um eufemismo; eu dissequei esse livro! Sério, fiquei tão apaixonada e encantada que eu lia e relia incansavelmente (ao todo acho que foram umas sete vezes!).

Não só esse, mas todos os livros da Carina me fazem acreditar no amor; aquele amor profundo, clichê e com declarações. Não nego que derramei algumas lágrimas ao longo dessa leitura, pois é emocionante ver o quanto um se importa com o outro. A Sofia, mesmo sendo bem desastrada e se envolvendo em muitas peripécias engraçadas, está disposta a tudo pela pessoa que ama. O Ian é um amor, um homem perfeito!!! Os demais personagens (novos casais, parentes, um padre xereta...) e temas (empoderamento feminino o nome!) vão sendo abordados de forma natural, e é muito legal como as coisas se encaixam perfeitamente no final. Em todas as vezes que reli, terminei o livro suspirando ♡

Ah, uma impressão sobre a nova vilã, a Cassandra (rançooo!): ela é descrita como uma velhinha feia, mas eu não consegui imaginá-la de outra forma que não como a madrasta da Cinderela no live action, ou seja, deslumbrante, intensa e cruel! 

Destinado - as memórias secretas do Sr. ClarkeIan Clarke é um homem de sorte e sabe muito bem disso. Ele encontrou a felicidade que tanto almejava ao lado de sua amada (e complicada) Sofia. Não que tenha sido fácil — mas o que é simples quando o assunto é sua esposa? O destino tem sido gentil, e por essa razão Ian se esforça tanto para ser um bom marido, um bom pai, um bom irmão. 
Entretanto sua felicidade começa a ruir no baile de aniversário de sua irmã, Elisa. Ian assiste, impotente, enquanto sua vida perfeita se transforma em uma terrível catástrofe. A noite é desastrosa, e Elisa, a menina que ele jurou proteger, se torna alvo de um escândalo. 
Mas o pior ainda está por vir. Um assunto do passado, um pesadelo que há muito o persegue, retorna para assombrá-lo. Aterrorizado com a possibilidade de perder Sofia outra vez, Ian segue seu coração na tentativa de proteger a mulher que ama, sem se importar com as consequências. Ele só não suspeitava de que o preço a pagar seria tão alto...
Eu disse ali em cima que o Ian era perfeito, né? Pois bem, prefiro ficar com as impressões que tive dele pelo ponto de vista da Sofia. Essa história narrada por ele me tirou um pouquinho daquela ilusão de cavalheiro maravilhoso do século XIX. De todos os livros da série, esse é o meu menos favorito (talvez seja o menos favorito da Carina), e acho que isso se deve ao fato de eu ter posto uma expectativa gigantesca nele (sério, eu comprei em pré-venda, ele está autografado, eu esperava algo mais que fantástico).

Não me entendam mal, o livro foi ótimo, chorei que nem um bebê e li muito rápido. Mas tiveram partes que, pra mim, ficaram arrastadas, cansativas e repetitivas. Tirando a nova trama, que se mostra muito necessária para o livro da Elisa e do Lucas, esse livro é basicamente um resumo dos livros anteriores narrado pela Ian. Teve uma cena que, pra mim, foi meio "pérola", porque, mesmo eu sendo uma pessoa romântica, não sei se acredito piamente em amor à primeira vista haha.

Mas, apesar de todas as ressalvas, esse e todos os livros da Carina são aquele tipo de livro que me fazem ficar feliz ao pensar que, em meio a um mundo que, na maioria das vezes é uma verdadeira porcaria, existem duas pessoas que vão ficar felizes simplesmente por terem a companhia uma da outra e que vão se amar da forma mais verdadeira que pode existir!

Ah, uma fato aleatória, mas que acho legal dizer: as únicas capas da série que eu gosto são as de Perdida e Encontrada. Elas me passam tanta espontaneidade, especialmente a da Sofia com seu All Star vermelho (como não amar?). Já as sequências me soam muito ensaiadas hahaha.

E aí, gostaram dessa resenha em conjunto? Quem também gosta dos livros da Carina? Se não leu nenhum, por favor, leia todos, sejam os romances de época ou os chick lit! Meu favorito de todos é Mentira Perfeita porque eu me identifico muito com a personagem principal e amo o Marcus *-*

Isso é tudo, pessoal! Rainha Vermelha, 

SOMOS TODOS LOUCOS AQUI

o diário de uma quase psicóloga #3


Não desistam dos posts sobre minha faculdade de psicologia haha. Fiz apenas dois nos últimos meses, e, embora quisesse ter feito mais, parece que a a ideia não vinha! Quer dizer, eu já falei um pouco sobre as matérias no primeiro post, e também expliquei porque eu escolhi fazer psicologia, então não sabia exatamente sobre o que mais falar. Ainda não me sinto confiante o suficiente para responder perguntas sobre o curso.

Bom, foi aí que me veio a ideia de falar de um dos livros que eu usei nesse primeiro semestre, pois assim estaria falando do meu curso e de livros, dois assuntos que eu amo hehe. O livro se chama Tudo o que você precisa Saber Sobre Psicologia, foi escrito por Paul Kleinman e publicado pela Editora Gente.


Sinopse: Não importa se você está procurando por uma forma de começar a estudar Psicologia para depois se aprofundar, ou se simplesmente tem curiosidade em identificar as neuroses dos seus amigos, este livro possui as respostas sobre a mente humana que você não compreende ao acessar artigos acadêmicos.

Em uma revisão rápida e completa da Psicologia moderna, entenda as teorias mais importantes, os experimentos marcantes, as definições de síndromes e fenômenos sem precisar sofrer. Tudo isso ainda acompanhado de um resumo sobre a vida e as descobertas dos maiores nomes da Psicologia como Freud, Jung, Skinner, Maslow e muitos outros.

Embarque nessa jornada sobre a profundidade de nossa existência, questione o poder da consciência e o que nos torna humanos em um mundo tão cheio de variáveis. Aprenda com aqueles que moldaram nosso conhecimento sobre nós mesmos e ainda tenha a oportunidade de fazer os testes psicológicos mais clássicos – em uma linguagem fácil e divertida.


Quero começar dizendo que foi comprado numa promoção, ou seja, saiu muito em conta. Ele é simples, tem uma linguagem acessível, e é bem introdutório, ótimo para os estudantes do primeiro semestre e/ou pessoas curiosas. Ao mesmo tempo que essas razões são vantajosas, também são prejudiciais, pois as informações nele podem soar superficiais. Pra mim, ele foi muito útil na hora de estudar, sobretudo na matéria de História da Psicologia. Sendo sincera, eu achei que essa seria minha matéria favorita, mas acabei tendo um pouco de dificuldade por ela ser online.

Cada capítulo têm duas ou três folhas dedicadas a um nome da psicologia, ou a algum assunto específico. Como a matéria era focada em estudiosos da psicologia e suas teorias, acabei dando atenção maior aos estudiosos. No começo eu fiquei com dó de usar marca texto, mas acabei cedendo e até que gostei.


A matéria de história deu uma explanação bem básica desde o surgimento da psicologia (lá na filosofia com Sócrates, Platão...) até a escola Sócio-Construtivista. A toda hora o professor dizia que nós teríamos "um semestre inteiro só desse assunto". Por causa desses "futuros semestres", Tudo que Vocês precisa Saber Sobre Psicologia pode se tornar um pouco inutilizável pra mim daqui um tempo. Durante esse primeiro semestre, nós vimos os seguintes assunto:
  • O Renascimento e a Psicologia: basicamente, o Renascimento foi importante para a psicologia por colocar o homem como peça principal, como centro de tudo.
  • O nascimento da Psicologia Científica: o marco do surgimento da psicologia científica surgiu depois que Willian Wundt criou o primeiro Laboratório de Experimentos em Psicofisiologia, em 1875.
  • A diversidade de abordagens na Psicologia: cada área de psi tem um objeto de estudo. A psicologia estuda o comportamento por meio de psicoterapia, a psiquiatria estuda as patologias e faz uso de medicamentos, e a psicanálise estuda o inconsciente. 
  • As escolas humanistas: a psicologia humanista surge como uma reação a partir da insatisfação com o behaviorismo e a psicanálise. Seus principais representantes são Carl Rogers (abordagem centrada na pessoa) e Friedric Perls (mentor da Gestalt).
  • O Behaviorismo: faz estudo do comportamento de uma forma sistematizada. Seus principais representantes são Ivan Pavlov (descobriu o reflexo condicionado), John Watson (trabalha com o conceito de interações estímulo-resposta) e Freferic Skinner (trata o comportamento como consequência do ambiente).
  • A teoria psicogenética: procura formas de explicar a causa do comportamento atrelado a fisiologia humana. Seu principal representante é Jean Piaget (segundo sua tese, estamos transformando o mundo e sendo transformados por ele a todo momento).
  • A escola Sócio-Construtivista: seu principal representante é Vygotsky. Segundo ele, "a matéria precede a ideia", ou seja, o mundo concreto tem extrema relevância para compreender o homem, visto que antecede os processos psicológicos.

Sei que lendo o que escrevi ali em cima parece fácil, mas não é tanto assim não. Aquilo é o resumo do resumo do resumo! Sofri para entender o que é behaviorismo, e ainda não entendi muito bem por que é tudo coisa da minha cabeça... talvez um pouquinho... não, decididamente não haha.


Esses três livrinhos aí de cima fazem parte de um box. Espero lê-los logo mais e trazer resenha aqui para o blog. Qual outro livro nesse mesmo estilo vocês tem para me indicar? Espero que daqui alguns meses eu esteja lendo livros mais grossos e complexos que esse, mas, por ora, vou do começo :)

Isso é tudo, pessoal! Rainha Vermelha, 

SOMOS TODOS LOUCOS AQUI

Últimos filmes que assisti #13

Foto: Reprodução/Fonte da imagem
Eu sou uma decepção para os cinéfilos, a verdade é essa. Junho acabou e eu só vi três filmes ao longo do mês inteirinho, e olha que esse número teria sido menor ou inexistente se não fosse pela boa e velha televisão (alguém ainda assiste televisão?), a insistência das minhas amigas e uma epifania louca para ir correndo ao cinema hehe.


♥️ Tudo e Todas as Coisas: Confinada em sua casa devido a uma doença, uma garota de 18 anos, inteligente e cheia de imaginação, se apaixona pelo adolescente que mora ao lado.

Aconteceu: eu vi um filme inspirado num livro antes de ter lido o livro. Parabéns pra mim! (Vocês entendem ironia, né?) Tudo e Todas as Coisas é inspirado no livro de mesmo nome de Nicola Yoon. Bom, de qualquer forma, baseado no que achei do filme, talvez eu nem fosse ficar tão animada com a leitura.

Apesar de ter um tema totalmente novo na trama, volta e meia eu me peguei distraída enquanto o filme era exibido na televisão. Não sei porquê, mas não foi um romance que me prendeu do começo ao fim. Talvez tenham sido as atuações haha. Apesar de ter uma doença envolvida, faltou um pouco de profundidade. No entanto, é um filme que fala sobre arriscar tudo por amor! O desfecho é, de longe, muito bom, pois mostra até onde algumas pessoas são capazes de ir por causa do medo. Mas não foi aquele tipo de filme que me deixou com vontade de assisti-lo novamente.


♥️ Ibiza - tudo pelo DJ: Harper, Nikki e Leah são três amigas inseparáveis que transformam uma viagem de negócios a Barcelona em uma louca aventura em Ibiza em busca de um DJ famoso.

Esse é aquele típico clichê que diverte muito, mas que não tem história nenhum. Trabalhamos com algumas verdades aqui no blog, e essa é a verdade sobre Ibiza. Na verdade, se eu for parar pra analisar de verdade, é bem besta, só uma sequência de festas e trapalhadas dessas três. Mas, o que me fez gostar de verdade do filme e deixar de lado a minha criticidade foi o fato de que as três protagonistas são eu e minhas amigas, sem tirar nem pôr!

Seríssimo, gente, a Nikki sou eu, a atrapalhada meio estabanada do trio, e as outras duas... bom, são a Sabrina e Duda. O mais legal disso tudo é que a gente viu o filme juntas, então volta e meia uma de nós três falava "é a fulana, olha aí!" haha. É até bem legal ver a Netflix fazendo esses filmes mais leves e engraçados, porque a gente realmente riu bastante. Terminamos o filme e eu já fui logo querendo marcar uma viagem para Ibiza!


♥️ Jurassic World - Reino Ameaçado: Três anos após o fechamento do Jurassic Park, um vulcão prestes a entrar em erupção põe em risco a vida na ilha Nublar. No local não há mais qualquer presença humana, com os dinossauros vivendo livremente. Diante da situação, é preciso tomar uma decisão: deve-se retornar à ilha para salvar os animais ou abandoná-los para uma nova extinção? Decidida a resgatá-los, Claire convoca Owen a retornar à ilha com ela.

Estou tentando falar mais de livros aqui no blog, por isso acabei entrando como colaboradora no assunto filmes & séries no Cheiro de Pipoca. Tem uma crítica bem maior desse filme por lá!

Bom, mas como a intenção dos posts dessa categoria é falar de todos os últimos filmes que assisti, não podia deixar esse de fora. Eu amo o universo de Jurassic Park desde sempre! Foi incrível ir no cinema e poder ver na telona todas essas criaturas incríveis e que marcaram minha infância. A história desse segundo filme da nova franquia, embora não supere o clássico e tenha diversos pequenos núcleos, apresenta uma nova proposta que tem como principal vilão os verdadeiros monstros que existem no mundo: os humanos!

As atuações estão incríveis, assim como as cenas de ação e perseguição. Estou mais que ansiosa para saber como será o próximo filme (porque não tem a menor possibilidade de não fazerem mais filmes!).

Quais foram os últimos filmes que vocês assistira? Para ver os outros posts da categoria, clique aqui ;)

Isso é tudo, pessoal! Rainha Vermelha, 

SOMOS TODOS LOUCOS AQUI